domingo, 4 de janeiro de 2009

Poemas sobre o Inverno

Chove, chove, ping, ping

Chove, chove,
Ping... Ping...
Chove chuva sem parar.
Chove, chove,
Ping... Ping...
E o menino sem brincar.
Chove, chove,
Ping... Ping...
Correm os rios para o mar.
Chove, chove,
Ping... Ping...
Estão os barcos a navegar.
Chove, chove,
Ping... Ping...
Andam chapéus pelo ar.
Chove, chove,
Ping... Ping...
Gosto de estar a olhar.
A chuva a cair,
O vento a soprar,
E eu aqui sozinho
Sem poder brincar.


________________________________


Convite

Por Cristina Baridón

Quando fizer muito frio
Faça chuva, neve ou granizo,
Vem comigo a minha casa
Quentinho está o meu piso.

Junto ao aquecedor,
Bebemos devagarinho,
Para aquecer alma e corpo,
Chocolate bem quentinho.

Brincaremos aos cowboys,
Desenharemos com ceras
E contaremos um coto
De fadas e de princesas.

Quando tiveres um tempinho,
Não esqueças, estás convidado!
Anda, vem brincar comigo,
Eu sou índio e tu... soldado.

________________________________


O Inverno

O Inverno começou, (mãos esticadas para a frente)
Tudo molhou... (mãos a abanar)
O vento soprou...(soprar)
O frio chegou... (braços cruzados ao peito a tremer)
E a mãe me agasalhou:
Com um camisolão! (vestir)
Umas botas! (calçar)
Um gorro! (colocar na cabeça)
E um blusão! (subir o fecho do blusão)

(in: Lourdes Custódio 2001)

________________________________

Chuva fria, miudinha

Um soldado de chocolate
derreteu-se com o calor
que saía da lareira.
Enquanto a cor se esbate
sente um calor maior
que o calor de uma fogueira.
E assim se fez a paz
sem um execito capaz
de não ficar derretido
com o calor apetecido
de uma noite invernia
chuva fria miudinha
ao sabor da ventania
que só amaina à tardinha.

________________________________


Velho

Velho, velho, velho.
Chegou o Inverno.
Vem de sobretudo,
Vem de cachecol,
O chão onde passa
Parece um lençol.

Esqueceu as luvas
Perto do fogão:
Quando as procurou,
Roubara-as um cão.

Com medo do frio
Encosta-se a nós:
Dai-lhe café quente
Senão perde a voz.

Velho, velho, velho.
Chegou o Inverno.

4 comentários:

Ângela disse...

Com que música se canta esta canção??! Não consigo arranjar música...

Mariana disse...

Olá Ângela. Isto são poemas, pelo menos pelo que eu sei. Não conheço música para nenhum deles.

Anónimo disse...

faça um poema pra mim sobre o frio lhe agradecerei muito

Mariana disse...

Estes poemas não são da minha autoria, são retirados da net. Infelizmente não tenho muito jeito para fazer poemas.